Employer branding: quando todos querem trabalhar com você

Employer Branding. Em uma tradução literal significa marca empregadora. Na área de Recursos Humanos, employer branding é um processo longo e nada simples de criar uma boa reputação para a empresa. Se é bem vista no mercado, a empresa atrai colaboradores de alta performance e qualificados e consegue mantê-los, o que é muito importante. Além disso, uma organização com colaboradores satisfeitos normalmente possui clientes satisfeitos.

Onde surgiu o employer branding?

A estratégia tornou-se popular nas startups, que inovaram ao oferecer boa remuneração, uma rotina de trabalho mais leve e customizável e reais oportunidades de evolução na carreira. Em outras palavras, elas modificaram os antigos e ultrapassados padrões do mercado de trabalho. Com boas condições, a retenção de talentos e o engajamento do time é maior. E quanto mais gente boa trabalhando para a sua empresa, melhores os resultados.

Por que é importante para as empresas?

O mercado de trabalho mudou um bocado nos últimos dez anos. Muito mais do que um salário, os profissionais buscam fazer algo que seja útil, prático e contribua para mudar a sociedade e a vida das pessoas. Se a empresa não se interessa ou não tem condições de oferecer ferramentas para que seu time busque esses ideais, corre um grande risco de ficar para trás e ser esquecida.

E exemplos não faltam. Empresas tradicionais  encerraram atividades na última década por não se adaptarem a essa nova realidade profissional. A falência do Grupo Abril é um dos cases mais emblemáticos da falta de adaptação à nova realidade do mercado. O antigo modelo não encanta mais a nova geração de profissionais que já está no mercado e é altamente qualificada. Com bons currículos, conseguem se recolocar relativamente fácil e não têm mais aquela fidelidade pelo empregador. São atraídos por quem lhes dá desenvolvimento de carreira.

As bem avaliadas se destacam

Uma pesquisa realizada pelo site TalentLyft constatou que 75% dos candidatos buscam informações, características e a reputação da empresa antes de se candidatar a uma vaga. Além disso, 83% dos empregadores entrevistados disseram que um employer branding positivo desempenha um papel importante na capacidade de contratar e 69% das pessoas abordadas no estudo não aceitariam trabalhar em uma empresa com má reputação mesmo se estivessem desempregados.Por fim, a pesquisa do TalentLyft indicou que uma boa estratégia de employer branding provoca uma redução de 40% na taxa de rotatividade após os seis primeiros meses de contratação e revelou que 83% dos colaboradores trocaram suas empresas por outra com melhor reputação no mercado de trabalho.

Como acontece o employer branding?

Trata-se de uma estratégia de longo prazo. Criar uma imagem positiva da empresa para que ela se torne aquela onde todo mundo quer trabalhar requer atitudes concretas, uma boa dose de autocrítica, a utilização de ferramentas específicas e preparo para abandonar certas metodologias e valores. Mas como melhorar a reputação da empresa? Seguindo os passos abaixo:

  • Através de pesquisas, descubra onde sua empresa está e como ela é vista no mercado;
  • Defina onde ela quer chegar e qual a imagem que ela quer passar;
  • Deixe bem claros os valores, a visão e a missão da empresa;
  • Levante os pontos e características atuais que a impedem de ser a mais atraente do mercado;
  • Busque ferramentas e estratégias para executar as ações;
  • Avalie a maneira como os resultados serão medidos.

Avalie sua empresa

Para saber como a sua empresa é vista no mercado existem algumas plataformas que permitem que funcionários e ex-funcionários avaliem itens como remuneração, ambiente de trabalho, estrutura organizacional, oportunidades de carreira, além de oferecer espaço para relatos e conclusões. Uma delas é a Glassdoor, que  é uma das pioneiras no employer branding. É possível fazer um cadastro gratuito da sua empresa e acompanhar as opiniões e avaliações para identificar os pontos críticos.

Defina o perfil do seu time

Para ter um time de profissionais de alto nível é preciso antes criar um perfil com as habilidades e competências que eles devem ter, bem como definir os diferenciais, planos e benefícios que o grupo terá acesso ao optar por sua empresa. Só assim será possível estabelecer uma conexão sincera com os candidatos.

Escute seu time

Pesquisas internas também são reveladoras. Escute o que seus colaboradores têm a dizer e sempre faça uma consulta antes de implementar mudanças. Ao ouvir o outro lado, muitas vezes o gestor acaba se deparando com uma ótica totalmente diferente do seu negócio, com soluções e estratégias que podem ser muito úteis e promissoras. Além disso, é possível identificar talentos mais facilmente.

Mostre que sua empresa é interessante

Ferramenta é o que não falta para apresentar sua empresa ao mercado. Os canais de divulgação são muitos:

  • Site ou páginas profissionais;
  • Redes sociais como LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter;
  • Blogs com notícias relevantes sobre a área de atuação;
  • Eventos;
  • Anúncios de empregos;
  • Parcerias com universidades.

Adote novos padrões

Como dito acima, os padrões de trabalho mudaram. Para ser atraente, uma empresa precisa deixar seu funcionário relaxado e à vontade. É possível ter alta produtividade com um ambiente de trabalho totalmente diferente.

  • Trabalho presencial ou remoto? Seu funcionário escolhe. Muitas vezes ele rende mais de madrugada. O importante é entregar os resultados. E existem inúmeras ferramentas de medição de produtividade disponíveis no mercado.
  • Se for possível, abandone os uniformes ou o dress code. Um colaborador que se sinta confortável e que possa demonstrar sua personalidade trabalha muito mais feliz e motivado.
  • Invista em ambientes amplos e acolhedores. Esqueça baias e salas fechadas. Mesas que permitam fácil interação entre os colaboradores costumam trazer resultados mais efetivos. Sacadas ou espaços para relaxar ou meditar são excelentes para processo criativo.

Onde foi que eu errei?

Com certeza não serão apenas elogios para a empresa. E é exatamente nas críticas que está o caminho a ser seguido. Reconhecer os pontos fracos da organização e buscar bons exemplos para se inspirar são fundamentais para torná-la atraente e uma referência de mercado.

Por que perdi aquele colaborador excelente para a empresa concorrente? Por que aquele candidato com um currículo espetacular que se destacou no processo de recrutamento optou por outra organização? Fazer comparativos e conhecer o método de trabalho das empresas do setor também é fundamental no employer branding.

Sinergia entre as áreas da empresa

Employer branding não é tarefa apenas para o RH. Todos os setores da empresa devem estar alinhados e comprometidos para que a estruturação tenha êxito, do Marketing e Comunicação ao Financeiro, Contábil, Produção e demais áreas. Mas não pense que todo mundo tem “mente aberta” e está preparado para mudar junto.

Dependendo do ramo de atuação da empresa, alguns setores podem carregar filosofias de trabalho e conduta que não estão em sintonia com a nova realidade a ser adotada. E, para piorar, os seus colaboradores podem ser resistentes às mudanças. Nestes casos, apresentar os novos rumos e os benefícios que trarão a longo prazo são a melhor solução.

Para obter engajamento da equipe é muito importante que os líderes estejam totalmente envolvidos no processo propondo metas tangíveis, recompensas, reconhecimentos, feedbacks assertivos, programas de incentivo, entre outros.

Os resultados de um bom employer branding

1) Maior lucratividade

Tudo está conectado. Uma empresa com boa reputação atrai e retém os melhores colaboradores, consegue oferecer produtos e serviços diferenciados e de maior valor agregado e, consequentemente, obtém uma maior lucratividade.

2) Maior criatividade

Uma empresa com um plano de carreira bem definido e justo é um celeiro de criatividade com profissionais engajados e interessados em crescer.

3) Recrutamento facilitado

Ao adotar o employer branding, o processo de recrutamento é facilitado e muito menos oneroso, pois candidatos mais qualificados serão atraídos pela oportunidade. 

Romper com estruturas tradicionais não é fácil e requer uma dose de coragem, principalmente em segmentos empresariais historicamente conservadores e formais. A boa notícia é que as mudanças podem ser implementadas por etapas, o que facilita muito a transição. E os resultados alcançados por quem investiu em uma boa estratégia de employer branding são animadores.

Quer construir um empolyer branding? A Remotar dá uma forcinha!

Se você quer levar os benefícios do employer branding para sua empresa, saiba que a Remotar está prontinha para ajudar a construí-lo com conteúdos pensados para a cultura de trabalho remoto.

Fale com a gente!

Deixe o seu pensamento

Receba nossas novidades