Como encontrar boas vagas de trabalho remoto

Pegou carona na recente ascensão do home office e está em busca de boas vagas de trabalho remoto? Então este post é para você. Afinal, a gente sabe que, apesar de muitas empresas terem adotado a modalidade nos últimos meses — principalmente como medida de enfrentamento ao coronavírus —, ainda é difícil encontrar ofertas para posições 100% remotas.

E a missão fica ainda mais desafiadora se sua atuação não está atrelada a tecnologia, não é mesmo? Isso porque, há muito tempo, o setor aposta fortemente na modalidade para garantir mão de obra altamente especializada e com menor custo, o que amplia o universo de oportunidades na área. 

No entanto, este cenário vem mudando. De acordo com o Global Workplace Analytics, o número de profissionais que atuam de forma remota no mundo cresceu 140% entre 2005 e 2020. 

Já no Brasil, a adoção de home-office deve crescer 30% pós-pandemia. Plataformas como Workana e Creators já apontaram, inclusive, para o aumento na disponibilidade de vagas de trabalho remoto. A área de Suporte Administrativo registrou um crescimento de 10%, por exemplo. Diretores de Arte, 35,6% e, Redatores, 17,8%.

A dúvida que fica, então, é: como fazer uma boa “peneira” nas posições que estão surgindo, certo? Então vamos lá!

Busque em fontes confiáveis

Hoje, já são dezenas de sites que oferecem postos de teletrabalho. No entanto, nosso alerta vai para a “pegadinha do malandro” default: nem todas as vagas são para trabalho 100% remoto. 

Se você tá se perguntando “como assim?”, eu explico: é que muitas empresas encaram o home office como um benefício, uma flexibilidade. Isto significa que você pode optar por trabalhar longe do escritório em regime parcial, em dias fixos na semana ou em ocasiões esporádicas, por exemplo. 

O problema é que nem sempre isso fica claro na descrição da vaga em alguns sites, gerando muitas dúvidas sobre o modelo da empresa em questão — se remote first, remote friendly ou remote only

Por isso, se o seu foco é trabalhar de qualquer lugar, menos de um escritório fixo, você precisa ficar ligado nas dicas abaixo:

Banque o investigador

Nossa primeira dica de ouro é investigar a empresa que está contratando. Ela conta com um time de profissionais localizados em diferentes regiões ou até mesmo de diversos países? Se sim, esse é um forte indicativo de que a organização aposta, de fato, trabalho remoto. 

Inclusive, sempre que temos dúvidas durante uma curadoria de vagas, também usamos nossos talentos investigativos. Para isso consultamos o perfil da empresa em redes sociais, e especialmente no LinkedIn, por exemplo. 

Também avaliamos os detalhes da vaga anunciada. O objetivo é encontrar indícios, como a oferta de auxílio para pacotes de internet e estrutura de home office, de que a vaga é para trabalho 100% remoto. 

E, na dúvida, se a vaga realmente te interessar, sempre vale entrar em contato com a plataforma responsável pelo recrutamento ou a própria empresa, a fim de receber uma orientação mais clara. 

Recorra a sites especializados

Na falta de tempo ou disposição para selecionar boas vagas de trabalho remoto, recorra a sites especializados. Aqui na Remotar, por exemplo, recorremos a diversas plataformas de recrutamento e seleção de candidatos e separamos apenas oportunidades como foco no teletrabalho. Esse é nosso diferencial.

Mas claro que existem outras muitas páginas que você pode consultar. A VOCÊ S/A, por exemplo, organizou uma lista de sites que indicam oportunidades, seja de teletrabalho ou de posições que podem ser levadas “em esquema home office”. 

Mas aqui vale o nosso lembrete: alguns sites recomendados são de vagas de emprego em geral, o que pode demandar um esforço a mais na triagem.

Entre as plataformas citadas estão Workana.com, para freelancers, especialmente de áreas criativas; Rockcontent.com, para produtores de conteúdo; Angel.co, que oferece vagas junto a startups; e Stackoverflow.com com foco desenvolvimento e programação.

Relacionamento é tudo

Outra sugestão, especialmente para você que acabou de entrar nesse universo, é fazer network e se envolver com comunidades de profissionais que, assim como você, estão em busca ou, muita vezes, já trabalham remoto. 

Junte-se a grupos nas redes sociais, sites especializados e participe de meetups com profissionais da sua área. Assim fica mais fácil ter acesso a oportunidades quentes, além de compartilhar seus projetos e, quem sabe, conquistar uma recomendação. 

Um olho nos requisitos e outro no currículo

Assim como em qualquer processo seletivo, as vagas de trabalho remoto trazem uma série de pré-requisitos que são esperados do profissional que vai se aplicar para aquela posição.

Alguns destes itens são essenciais, como experiência com Java para um engenheiro de software, ou familiaridade com Wirecast para um operador de plataformas online. Outros conhecimentos são diferenciais, sendo que técnicas de SEO podem fazer com que um candidato a Produtor de Conteúdo se destaque entre os demais. 

Por isso, durante suas pesquisas por vagas, busque notar habilidades que são frequentemente citadas pelos recrutadores. Dessa forma, poderá destacar no seu currículo aqueles aspectos que sabe serem realmente relevantes para seleção. E mais: você pode usar essas informações para eleger tópicos que gostaria de desenvolver. 

E por falar em upgrade de currículo, é recomendável manter seu portfólio atualizado, trazendo as referências de projetos mais recentes que, além de demonstrar sua habilidade no uso de recursos e ferramentas online, vai fornecer para os recrutadores bons indícios sobre o seu perfil de atuação, podendo destacá-lo no processo de seleção. 

Tenha afinidade com ferramentas de gestão

Uma pesquisa da Buffer aponta que os problemas na comunicação, em se desligar do trabalho e com as distrações estão entre as maiores dificuldades no trabalho remoto. 

Sorte a nossa que hoje já existem ferramentas que nos auxiliam na organização da rotina, incentivando nossa disciplina e práticas mais saudáveis no trabalho. 

E se você está se perguntando por que isso seria relevante na hora de encontrar boas vagas de trabalho remoto, a resposta é simples: as plataformas de gestão de tarefas — como Notion ou Trello —, salas de conferência, ambientes de trabalho online compartilhados fazem parte do dia a dia de profissionais remotos.

Isso significa que suas habilidades com estas ferramentas possivelmente serão testadas desde as entrevistas. Portanto, é bom testá-las e estar sempre por dentro das novidades. 

Don’t panic. Remote-se

Encontrar boas vagas de trabalho remoto pode ser desafiador. Mas mantenha seu olho no prêmio — e que prêmio. Gastar menos tempo no trânsito, passar mais horas com a família, ter flexibilidade para se deslocar e poder criar de onde quer que você esteja. 

Não é à toa que o State of Remote Work de 2019 tenha apontado que quem trabalha de forma remota regularmente se diga mais feliz. Além disso, empresas que oferecem home office apresentam uma taxa de turnover cerca de 25% menor em relação àquelas que não adotam a modalidade. Afinal, a gente fica onde a gente gosta. Por isso a gente te deseja sucesso nessa busca e, claro, conta com a gente!

Deixe o seu pensamento

Receba nossas novidades